"ODS devem traduzir-se em acções concretas e adaptadas às necessidades dos territórios" (Ricardo Rio)

Ricardo Rio sublinhou importância dos ODS em conferência sobre sustentabilidade : ODS devem traduzir-se em acções concretas e adaptadas às necessidades dos territórios

Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, participou ontem, dia 14 de Outubro, no Seminário “Dia da Sustentabilidade: limpeza verde e serviços circulares”, organizado pela ´EFCI - European Cleaning and Facility Services Industry´.

Na ocasião, Ricardo Rio sublinhou que os Objectos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) devem ser encarados como prioritários, adiantando que o Comité das Regiões tem trabalhado lado-a-lado com os governos locais e regionais de toda a Europa no esforço de aproximar dessa forma a Agenda 2030 dos territórios, dos indústria e dos cidadãos.

“Os ODS precisam de ser traduzidos em políticas e acções concretas que devem ser adaptadas às especificidades e necessidades territoriais, bem como a diferentes indústrias e sectores”, afirmou, saudando o compromisso assumido pela EFCI em contribuir para os ODS, particularmente nas áreas da saúde, saneamento, emprego, direitos laborais e igualdade de género: “Têm nas mãos o importante papel de continuar a fornecer serviços essenciais ao mesmo tempo que reduzem o impacto ambiental das actividades e mantêm uma responsabilidade social elevada”.

Para se alcançarem os ODS, referiu o Autarca, é fundamental uma verdadeira parceria multinível que envolva governo, sector privado, sociedade civil e cidadãos. “Em conjunto podemos alcançar resultados bastante mais favoráveis do que se actuarmos individualmente”, garantiu, salientando que a inovação proveniente do sector privado é essencial para impulsionar a mudança.

Segundo Ricardo Rio, os ODS desempenham ainda um papel essencial no processo de formulação de políticas públicas. “Nos últimos anos temos assistido a uma diminuição da atenção aos ODS no nível da União Europeia, em contraciclo com o crescimento envolvimento de sectores, regiões e cidades nos mesmos. Corre-se o risco de termos um desencontro entre as prioridades da UE e o Acordo Verde Europeu e as iniciativas locais para implementar os ODS”, disse.

Por estes motivos, o Autarca finalizou a sua intervenção apelando a uma abordagem integrada dos ODS pela Comissão Europeia e a uma estratégia abrangente, com metas claras, que conduza à sua implementação efectiva a nível da União Europeia. “Este é o momento de agirmos e reconstruirmos para melhor as nossas economias e sociedades, até porque, devido à pandemia, temos assistido pela primeira vez em 20 anos a regressões na taxa global de pobreza extrema e nível educativo. A Covid-19 foi responsável pelo equivalente a 255 milhões de empregos em tempo integral em todo o mundo e a crise climática continua a ser uma enorme ameaça que necessita de ser enfrentada”.



Artículo Anterior Artículo Siguiente
"rbtribuna") Por el final de las absurdas fronteras (políticas, sociales, burocráticas, económicas...) que aún subsisten entre España (singularmente Galicia) y Portugal...y que tanto perjudican a la ciudadanía ibérica