Mercado Municipal de Braga é palco escolhido para eleição do melhor jovem chef europeu

European Young Chef Award 2021 decorre de 23 a 25 de novembro : Mercado Municipal de Braga é palco escolhido para eleição do melhor jovem chef europeu

A Praça – Mercado Municipal de Braga recebe de 23 a 25 de novembro o European Young Chef Award 2021, que vai eleger o melhor jovem chef europeu. O concurso vai reunir dez finalistas de Portugal, Espanha, Grécia, Eslovénia, Noruega, França e Dinamarca que irão apresentar versões inovadoras de receitas tradicionais dos seus países.

Para Olga Pereira, vereadora com a tutela dos Equipamentos Municipais, a realização deste concurso constitui mais uma oportunidade para projetar internacionalmente o Mercado Municipal de Braga. “Esta competição terá como palco de excelência um equipamento totalmente renovado, que oferece aos participantes todas as condições para assegurar o sucesso de iniciativas desta natureza”, salientou Olga Pereira na apresentação do evento, realizada esta Sexta-feira, 19 de novembro.

A vereadora considerou que o Mercado Municipal “está a afirmar-se como espaço de encontro, de cultura, economia, um espaço de formação e turismo, um local onde as pessoas se juntam à volta da mesa para descontrair, conviver e degustar os melhores produtos”.

O European Young Chef Award, promovido pelo Instituto Internacional de Gastronomia, Cultura, Arte e Turismo, visa reforçar os laços entre as regiões europeias através de jovens chefs, promovendo simultaneamente a inovação culinária e a sustentabilidade, utilizando a cozinha tradicional e os produtos locais.

Nesta iniciativa, cada jovem chef trará os produtos típicos da sua região para utilizar na confeção dos pratos, mas todos os restantes ingredientes serão adquiridos no Mercado Municipal, numa oportunidade para divulgar a frescura e qualidade dos produtos locais.

A par dos dias de competição, os finalistas do concurso terão a oportunidade de participar num programa vasto cultural que os permitirá conhecer o património material e imaterial de Braga, Guimarães, Ponte de Lima e Viana do Castelo.

Foto : Sergio Freitas)


Artículo Anterior Artículo Siguiente
"rbtribuna") Por el final de las absurdas fronteras (políticas, sociales, burocráticas, económicas...) que aún subsisten entre España (singularmente Galicia) y Portugal...y que tanto perjudican a la ciudadanía ibérica