La carta semanal del Sporting de Braga a sus adeptos



Bom dia, Gverreiros

Esta última semana foi difícil de digerir. A nossa equipa principal deixou tudo em campo, mas não conseguiu bater o Famalicão. Não conquistamos os três pontos, mas o motivo desta desilusão não encontra justificações na grande entrega que os nossos jogadores demonstraram ao longo dos 90 minutos e muito menos na força que os nossos sócios e adeptos transmitiram da bancada. Foram, uma vez mais, fantásticos.

Num jogo que nos poderia ter corrido de feição e sem sobressaltos de maior – com um golo madrugador de Ricardo Horta logo aos 13 minutos –, muito do que poderia ter sido este jogo se alterou após a expulsão de Bruno Rodrigues, aos 24 minutos, com um vermelho direto.


A gritante dualidade de critérios no futebol português é evidente em demasiadas ocasiões, com declarado prejuízo para os clubes que, pelas mais diversas razões, produzem menor ruído mediático. É por isso essencial que haja uma uniformização dos critérios de arbitragem, de modo a devolver igualdade à competição. Sem esta premissa basilar qualquer campeonato estará, indubitavelmente, condenado à partida.

Agora, foco total e absoluto no encontro com o Marítimo, no sábado, novamente às 18 horas. Sempre com um único objetivo em mente: ganhar.

A comunhão entre adeptos e equipa será essencial para levarmos o Clube ao sucesso. É também por isso que temos um novo mote, o qual se funde com a nossa alma: “2022 é no estádio”. Queremos sentir a voz e a força dos nossos sócios e adeptos em todos os jogos! Esta semana foi a prova cabal de que, com a determinação dos nossos jogadores e o vosso apoio nas bancadas, conseguiremos superar todas as dificuldades.

Lutámos durante mais de 65 minutos com menos um elemento em campo, chegámos ao empate e não estivemos longe de alcançar a vitória. Estamos desiludidos com o resultado, mas orgulhosos do comportamento de todos. Obrigado, Gverreiros!

Juntos. Sempre!