"rbtribuna") Por el final de las absurdas fronteras (políticas, sociales, burocráticas, económicas...) que aún subsisten entre España (singularmente Galicia) y Portugal...y que tanto perjudican a la ciudadanía ibérica

Importante) Nueva clasificación de los bivalvos que se extraen en Portugal


2022-02-11 ( Nota do IPMA)

O IPMA, através do Sistema Nacional de Monitorização de Moluscos Bivalves (SNMB), é a entidade responsável pela classificação sanitária de todas as zonas de produção (ZDP) litorais e estuarino-lagunares existentes em Portugal Continental.

A revisão da classificação é efetuada através da análise do histórico dos últimos 3 anos dos resultados de contaminação microbiológica e química.

A nova classificação entra em vigor com a sua publicação em Diário da República, revogando as anteriormente publicadas.

No dia 8 de fevereiro de 2022 foi publicado o Despacho n.º 1550/2022 com a atualização da classificação das ZDP bem como com os limites geográficos de todas as zonas de produção.

As principais alterações são:

  • Alteração dos limites da ZDP RIAV4 – Ria de Aveiro, Canal de Ílhavo;
  • ELM, estuário do Lima – amêijoa-boa passa a ser classe B;
  • RIAV1, Ria de Aveiro, Triângulo das Correntes-Moacha – mexilhão passa a ser classe B*;
  • LOB, Lagoa de Óbidos – amêijoa-japonesa passa a ser de classe A;
  • OLH1, Ria Formosa, Olhão – amêijoa-boa e ostra-japonesa/gigante passam a ser de classe B*;
  • L6, Litoral Setúbal-Sines – conquilha passa a ser de classe A*;
  • L7c2, Litoral Lagos-Albufeira – Todas as espécies à exceção de amêijoa-macha, mexilhão e ostra-plana passam a ser NC;
  • L8, Litoral Faro-Olhão – pé-de-burrinho passa a ser A*;
  • L9, Litoral Tavira-Vila Real de Santo António – pé-de-burrinho passa a ser B.