"rbtribuna") Por el final de las absurdas fronteras (políticas, sociales, burocráticas, económicas...) que aún subsisten entre España (singularmente Galicia) y Portugal...y que tanto perjudican a la ciudadanía ibérica

Município de Braga promove acção de sensibilização no Dia Mundial do Trânsito e da Cortesia ao Volante

 



Iniciativa contou com alunos da EB1 de São João do Souto

Município de Braga promove acção de sensibilização no Dia Mundial do Trânsito e da Cortesia ao Volante

 

Município de Braga assinalou o Dia Mundial do Trânsito e da Cortesia ao Volante, com acções de sensibilização protagonizadas pelos alunos da EB1 de São João do Souto, que alertaram os condutores para a importância de uma condução atenta e segura nas estradas.

De forma a educar para a segurança e prevenção rodoviária, a Escola de Educação Rodoviária e a Polícia Municipal uniram-se numa acção onde transmitiram às crianças a necessidade de ser cortês ao volante. Com uma participação activa junto dos condutores, os alunos despertaram a atenção para o cumprimento do código da estrada e dos respectivos limites, contribuindo para a redução da sinistralidade rodoviária.

“Esta foi uma campanha de sensibilização que despertou e consciencializou os condutores para as questões de segurança e educação rodoviária, tornando-os mais conscienciosos e socialmente mais responsáveis no sentido de estarem atentos a um espaço que pertence a todos, nomeadamente peões, ciclistas, condutores e todos os utilizadores da via pública”, referiu Olga Pereira, vereadora da Câmara Municipal de Braga.

A actividade foi participada por alunos do 1.º ciclo e realizou-se no Centro Histórico, incidindo na Rua Frei Caetano Brandão. As crianças, com o apoio da Polícia Municipal e técnicos da Escola de Educação Rodoviária, procederam à entrega de uma mensagem aos automobilistas que circulavam no centro da Cidade. Na mensagem podem ser lidos os 10 princípios da cortesia a volante.

“Sensibilizar os mais novos é, a longo prazo, uma forma de garantir que as próximas gerações estarão mais consciencializadas para a boa prática rodoviária e, por sua vez, serão condutores e/ou ciclistas e peões mais responsáveis. É com base nesta máxima que pretendemos continuar a investir em actividades e projectos que promovam as boas práticas no âmbito da educação rodoviária”, concluiu Olga Pereira.